Pular para o conteúdo

Tipos de praias: perigos do mar

Conheça os principais tipos de praia para evitar os perigos do mar. Quem não fica ansioso para chegar as suas férias para curtir uma bela praia com a família ou amigos?

Anúncios

A gente dorme embalado pela imaginação de um mar azul, tempo firme e muita comida à base de frutos do mar.

Mas é preciso estar atento aos tipos de praia para evitar que a viagem se torne um pesadelo, ou até voltar com menos gente do que foi.

Ninguém duvida que o mar seja maravilhoso e indispensável para a vida do planeta, mas está sujeito às forças imprevisíveis da natureza e abriga animais que nos oferecem riscos.

Anúncios

Não é nossa intenção absolutamente te assustar e frustrar o seu sonho de férias à beira-mar, mas te alertar sobre as características de cada praia e os perigos do mar.

Se o seu objetivo é o surf, o seu tipo de praia é um mar com boas ondas, lembrando que surfistas e banhistas não dividem o mesmo espaço no mar.

Você também pode estar a fim de descansar com a família com faixas etárias diferentes, então deve procurar uma praia apropriada para crianças e idosos.

Anúncios

Também tem a turma da badalação, todos irão encontrar um espaço para o seu objetivo. Então leia o nosso artigo, saiba quais os principais e potenciais perigos do mar, como evitar acidentes e afogamentos. 

Pra-todos-verem:Tipos-de-praia-Perigos-do-mar
Corrente de retorno

Leia também:

Sumário do post

  1. Quais tipos de praias existem?
  2. Praias rasas
  3. Praias de tombo
  4. Praias mistas ou intermediárias
  5. Praias de enseada
  6. Praias abrigadas
  7. Praias de mar aberto
  8. Maiores perigos do mar
  9. Correntes de retorno
  10. Mar aparentemente calmo
  11. Praias impróprias para banho
  12. Como identificar praias perigosas
  13. Algumas praias mais perigosas do Brasil
  14. Como evitar os perigos do mar
  15. Algumas praias brasileiras ideais para banho

Quais tipos de praias existem?

Esta é uma informação muito importante antes de entrar no mar e qual atividade você que praticar: banho, surf ou pesca e evitar os perigos do mar.

  • Praias rasas 
  • Praias de tombo 
  • Praias mistas ou intermediárias 
  • Praias de enseadas
  • Praias abrigadas
  • Praias de mar aberto

Praias rasas 

São praias que começam com pouca profundidade e vão ficando mais fundas conforme se avança para o mar. Geralmente têm uma faixa de areia fina, firme e escura, sem declives.

As ondas quebram mais longe da costa e os canais são visíveis e fáceis de identificar. Esses canais são áreas onde a água retorna para o mar depois de passar pelas ondas.

As praias rasas também podem ter buracos no fundo, que são locais onde os peixes se escondem e os banhistas devem ter cuidado para não pisar. Um exemplo de praia rasa é a Praia de Guaratuba em Bertioga.

Praias de tombo 

São praias que têm uma inclinação acentuada na areia, que faz com que a profundidade aumente rapidamente logo após a arrebentação das ondas.

A areia costuma ser grossa, clara e solta, dificultando a caminhada. As ondas são fortes e constantes, são praias perigosas para banhistas e ideal para surfistas. Perigos do mar em praia de tombo :

  • Afogamento: como a água fica mais profunda muito rapidamente, é fácil se afogar em uma praia de tombo. Isso é especialmente perigoso para crianças e idosos, que podem não ter a força ou a resistência para nadar em águas profundas.
  • Lesões: as ondas fortes e o fundo do mar irregular podem causar lesões em banhistas, como cortes, arranhões e contusões.

Algumas praias de praias de tombo da costa brasileira:

  • Praia do Tombo – Guarujá 
  • Praia do Forte – Cabo Frio
  • Praia do Rosa – Imbituba SC
  • Praia da Pipa – Tibau do Sul RN
  • Martim de Sá – Caraguatatuba SP 
  • Capricórnio – Caraguatatuba SP
  • Massaguaçu – Caraguatatuba SP
  • Boiçucanga – São Sebastião
  • Sununga – Ubatuba
  • Praia Mole – Florianópolis SC
  • Praia do Campeche – Florianópolis SC
  • Praia do Moçambique – Florianópolis SC
  • Praia da Galheta  – Florianópolis SC
  • Praia Rasa – Florianópolis SC
Pra-todos-verem:Praia-de-Boicucanga-Sao-Sebatiao-SP
Praia de Boiçucanga – São Sebastião (praia de tombo)

Praias mistas ou intermediárias 

São praias que combinam características das praias rasas e das praias de tombo. Elas têm uma faixa de areia média, com variação de cor e textura.

A profundidade varia conforme a distância do mar, podendo ter trechos rasos e fundos alternadamente. As ondas também variam de intensidade e frequência, podendo ser boas para banho ou para surfe.

Um exemplo de praia mista é a Praia do Forte em Cabo Frio que exige cuidado dos banhistas.

OFERTAS ESPECIAIS EM PACOTES

Praias de enseada 

São praias que ficam em uma curva da costa, formando uma baía ou um golfo. Elas têm uma faixa de areia ampla e plana, geralmente clara e fina.

A profundidade é baixa e constante, sem variação significativa conforme se avança para o mar. As ondas são fracas e calmas, o que torna a praia ótima para banho e atividades aquáticas.

Um exemplo de praia de enseada é a Praia da Enseada em Bertioga, Ubatuba, no litoral brasileiro praticamente todas as praias de enseada carregam o nome de Praia da Enseada.

Pra-todos-verem:Praia-da-Enseada-Ubatuba-SP
Praia da Enseada – Ubatuba – SP

Praias abrigadas 

São praias que ficam protegidas por algum obstáculo natural, como ilhas, recifes ou rochas. Elas têm uma faixa de areia estreita e irregular, podendo ter trechos com cascalho ou conchas.

A profundidade é variável, podendo ter áreas rasas e fundas alternadamente. As ondas são moderadas e irregulares, podendo formar correntes ou redemoinhos.

A praia pode ser boa ou ruim para banho, dependendo das condições do mar e do vento. Um exemplo de praia abrigada é a Praia do Cedro em Ubatuba.

Praias de mar aberto 

São praias que ficam expostas ao oceano, sem nenhum obstáculo natural que as proteja, como baías, ilhas ou barreira de recifes de coral.

Elas têm uma faixa de areia longa e inclinada, geralmente escura e grossa, ondas mais fortes, correntes mais intensas e são águas profundas. São as preferidas pelos tubarões, golfinhos e baleias. São muito perigosas.

Pra-todos-verem:Praia-de-mar-aberto
Praia de mar aberto

Maiores perigos do mar

A falta de informação e a imprudência dos banhistas potencializam os perigos do mar. Até Gustavo Borges, campeão olímpico de natação, teve acidente no mar e precisou de auxílio de um salva-vidas.

Correntes de retorno

Este é um dos perigos do mar que mais causam afogamentos. Geralmente são difíceis de serem percebidas e podem se mover até dois metros e meio por segundo.

Nadar contra a corrente é em vão, nade para o lado seguindo a linha da praia. Existem alguns sinais que podem indicar a presença de uma corrente de retorno no mar, como:

A água quase sempre é escura devido à agitação da areia do fundo, causada pelo choque de duas ondas em sentido contrário.

Tem pouca arrebentação ou quase nenhuma. A água mais fria após a linha de arrebentação, significa o retorno de águas mais profundas.

As ondas que quebram com menor frequência ou nem chegam a quebrar, devido ao retorno das águas e à maior profundidade.

As pequenas ondulações na superfície da água, causando um rebuliço, em virtude da água em movimento. Para escapar de uma corrente de retorno, é preciso manter a calma e não tentar nadar contra ela.

ENCONTRE SUA HOSPEDAGEM

O melhor é nadar paralelamente à praia até sair da corrente e depois voltar à areia com a ajuda das ondas. Se não conseguir nadar, é preciso pedir socorro acenando com os braços ou gritando por ajuda.

Pra-todos-verem:Correntes-de-retorno
Correntes de retorno

Mar aparentemente calmo 

Não se iluda com a aparente calmaria do mar, mar calmo pode ter correntes marítimas. Muitos banhistas escolhem locais sem arrebentação para tomar banho, acreditando ser mais seguro.

É um grande erro, normalmente, estão as correntes de retorno. Uma das indicações de correntes marítimas é quando você sente passando por você uma onda de água bem mais fria que a da superfície. 

Praias impróprias para banho

As praias impróprias para banho são aquelas que apresentam altos níveis de bactérias fecais na água. Essas bactérias podem vir do esgoto sem tratamento, da chuva que arrasta a sujeira, da desembocadura de rios.

Os riscos de tomar banho em praias impróprias para banho é que pode causar diversas doenças nos seres humanos, como infecções nos olhos, ouvidos, nariz e pele, hepatite A entre outras enfermidades.

Para evitar esses riscos, é recomendado que os banhistas consultem os boletins sobre a qualidade das praias divulgados pelos órgãos ambientais dos estados com acesso ao mar.

Também há riscos na areia, como a larva migrans, causadora da doença conhecida como Bicho Geográfico, transmitida pelas fezes de cães ou gatos.

Pode haver riscos se na praia tem grande concentração de pombos e ratos. Geralmente as praias urbanas são impróprias para banho, nunca se esqueça de consultar a balneabilidade da praia.

Uma praia também pode ficar imprópria para banho se funcionar como atracadouro de barcos de pesca ou pela presença de tubarões e outros animais marinhos perigosos como águas vivas.

Pra-todos-verem:praia-impropria-para-banho
Praia impropria para banho

Como identificar praias perigosas

Uma das primeiras informações que você deve procurar é a tábua das marés, informado pelo site da marinha e balneabilidade das praias da cidade ou estado que deseja visitar.

Observe as ondas. Se as ondas estiverem muito altas, fortes ou frequentes, pode ser um sinal de correntes marítimas perigosas. Um espaço sem ondas ou com onda menor entre duas ondas maiores, com certeza tem uma corrente de retorno.

Observe a areia. Se a areia estiver muito inclinada, fofa ou irregular, pode ser um sinal de praias de tombo ou de valas. 

Atenção com a profundidade do mar. Vá somente onde a água chegue até à sua cintura.

Observe as placas de sinalização. Se a praia tiver placas de alerta, bandeiras ou faixas indicando o grau de perigo ou a proibição do banho, é preciso respeitar essas orientações.

Elas podem indicar a presença de animais perigosos, a poluição da água, as condições climáticas ou a falta de salva-vidas na praia. 

Algumas praias mais perigosas do Brasil 

As praias mais perigosas do Brasil podem ser classificadas de acordo com diferentes fatores, como a presença de tubarões, a poluição da água, as correntes marítimas, a topografia da areia e a insegurança pública.

Veja algumas das praias mais perigosas do Brasil, mas sempre verifique as bandeiras espalhadas pela areia em qualquer praia.

  • Praia de Boa Viagem, em Recife/PE. É considerada uma das mais perigosas do mundo por causa da alta incidência de ataques de tubarões cabeça-chata e tigre.
  • Igrejinha, em Jaboatão dos Guararapes/PE. É onde acontece o maior número de ataques de tubarão no Brasil.
  • Enseada da Caieira, em Fernando de Noronha/PE. Tem fortes correntes marítimas e é frequentada por tubarões. 
  • Praia da Bica, na Ilha do Governador/RJ. Recebe o esgoto doméstico e industrial da Baía de Guanabara e tem altos níveis de coliformes fecais e metais pesados na água.
  • Praia do Arrastão, em São Sebastião/SP. Fica próxima ao Porto de Santos e ao Canal do Estuário e tem uma água turva e fétida, por causa da contaminação por óleo e lixo, imprópria para banho.
  • Praia Grande, em Ubatuba/SP. Tem uma forte correnteza que arrasta os banhistas para o fundo do mar e dificulta o retorno à areia .
  • Praia do Francês, em Marechal Deodoro/AL. Tem uma corrente de retorno que puxa os banhistas para longe da praia e pode causar afogamentos. Perigosa fora da barreira de corais.
  • Praia do Tenório, em Ubatuba. Presença de correntes marítimas, principalmente no canto direito.
  • Praia do Tombo, no Guarujá SP. Tem uma inclinação acentuada na areia e uma profundidade que aumenta rapidamente conforme você entra no mar, formando ondas fortes e perigosas para os banhistas.
  • Praia do Futuro, em Fortaleza/CE. Tem uma areia fofa e irregular que pode provocar quedas e torções nos pés e tornozelos dos banhistas.
  • Praia de Copacabana, no Rio de Janeiro/RJ. É famosa pelas suas belezas naturais, é preciso ter cuidado com a segurança.
  • Praia de Ponta Negra, em Natal RN, que é uma das mais movimentadas da cidade, mas é preciso ter cuidado com a segurança. 
  • Praia das Toninhas em Ubatuba/SP.  Tem ondas fortes e correntes perigosas, além de ser frequentada por tubarões.
  • Praia de Maresias em São Sebastião/ SP.  Famosa por ser o point dos surfistas, mas também é uma praia de tombo.
  • Praia de Camburi em São Sebastião/SP.  Além de ondas fortes, está quase sempre imprópria para banho em quase toda a sua extensão.
  • Praia do Cassino em Rio Grande/RS: É a maior praia do mundo em extensão, mas também uma das praias mais perigosas do Brasil, pois tem ondas fortes e correntezas. 
Pra-todos-verem:praia-do-Frances-Marechal-Deodoro-AL
Praia do Francês – Marechal Deodoro – AL

Como evitar os perigos do mar nos vários tipos de praia

Nunca entre no mar em que as praias não são monitoradas, esta recomendação vale principalmente para praias desertas e de difícil acesso, nunca entre no mar desacompanhado. 

Respeite as sinalizações 

As praias costumam ter placas, bandeiras ou faixas que indicam o grau de perigo ou a proibição do banho em determinadas áreas.

Essas sinalizações podem alertar sobre a presença de animais perigosos, a poluição da água, as condições climáticas ou a falta de salva-vidas na praia. 

Evite o consumo de álcool ou drogas 

O consumo de álcool ou drogas pode prejudicar a coordenação motora, o equilíbrio, a percepção e o julgamento dos banhistas, aumentando o risco de afogamento ou de contato com animais perigosos. 

Cuidado com as correntes de retorno 

As correntes de retorno são fluxos de água que se movem em sentido contrário às ondas, arrastando os banhistas para longe da praia. 

Costões rochosos

Evite nadar em costões, além de ser abrigo de vários animais marinhos, uma onda de surpresa pode te arremessar com as pedras. 

Atenção redobrada com as crianças

As crianças são mais vulneráveis aos perigos do mar Por isso, é preciso ter atenção redobrada com elas, não deixá-las sozinhas na água ou na areia.

É recomendável que as crianças usem coletes salva-vidas ou boias adequadas ao seu peso e à sua idade e pulseira de identificação com o contato dos responsáveis.

Peça informações aos guarda-vidas 

Os guarda-vidas são profissionais capacitados para orientar os banhistas sobre os riscos e as precauções que devem ser tomadas no mar.

Eles também são responsáveis por realizar os salvamentos em caso de emergência. É preferível frequentar praias que tenham guarda-vidas presentes e ficar próximo aos seus postos.

Pra-todos-verem:Posto-de-guarda-vidas-em-Recife-PE
Posto de guarda vidas em Recife – PE

Algumas praias brasileiras ideais para banho

Estas são recomendadas para quem deseja literalmente descansar ou têm no seu grupo idosos e crianças e querem evitar os perigos do mar. São tão calmas que parecem piscinas. Segue alguns exemplos das praias mais conhecidas:

Pra-todos-verem:Praia-de-Japaratinga-AL
Praia de Japaratinga – AL

Esperamos ter contribuído para que suas tão esperadas férias transcorram sem acidentes e atropelos com as informações que te passamos. Veja outros assuntos que podem ser do seu interesse:

OFERTA AMAZON
Ofertas imperdíveis na Amazon
Compartilhe nas redes sociais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *